Técnicas de Auditoria

Técnica de Auditoria é o conjunto de processos e ferramentas operacionais de que se serve o controle para a obtenção de evidências, as quais devem ser suficientes, adequadas, relevantes e úteis para conclusão dos trabalhos (CGU). 

Talvez você esteja se perguntando o que vem a ser evidências e, também,  os adjetivos dispostos na conceituação acima suficientes, adequadas, relevantes e úteis. Pois bem! as evidências de auditoria são as provas em que o auditor deve basear suas conclusões sobre o objeto auditado, ou seja, sobre aquilo que está sendo auditado.

As evidências são suficientes quando o auditor não necessitar coletar provas adicionais para sua conclusão e, são adequadas, quando a  informação condiz com a natureza dos trabalhos (tipos) de auditoria realizados.

As evidências de auditoria são relevantes quando indicam alto grau de importância para a conclusão e, são úteis quando são obtidas de forma legal e servem para corroborar a opinião do auditor.

O conhecimento em detalhes das técnicas de auditoria é muito importante para a obtenção de evidências de auditoria robustas e com baixo risco de auditoria, isto é, o risco de se emitir uma opinião ou conclusão de forma equivocada é mitigado.

É necessário observar a finalidade específica de cada técnica de auditoria, com vistas a evitar a aplicação de técnicas inadequadas, a execução de exames desnecessários e o desperdício de recursos humanos e tempo.

As inúmeras classificações e formas de apresentação das Técnicas de Auditoria são agrupadas nos seguintes tipos básicos: 

I. Indagação Escrita ou Oral – uso de entrevistas e questionários junto ao pessoal da unidade/entidade auditada, para a obtenção de dados e informações. 

II. Análise Documental – exame de processos, atos formalizados e documentos avulsos. 

III. Conferência de Cálculos – revisão das memórias de cálculos ou a confirmação de valores por meio do cotejamento de elementos numéricos correlacionados, de modo a constatar a adequação dos cálculos apresentados. 

IV. Confirmação Externa ou Circularização – verificação junto a fontes externas ao auditado, da fidedignidade das informações obtidas internamente. Uma das técnicas, consiste na circularização das informações com a finalidade de obter confirmações em fonte diversa da origem dos dados. 

V. Exame dos Registros – verificação dos registros constantes de controles regulamentares, relatórios sistematizados, mapas e demonstrativos formalizados, elaborados de forma manual ou por sistemas informatizados. A técnica pressupõe a verificação desses registros em todas as suas formas. 

VI. Correlação das Informações Obtidas – cotejamento de informações obtidas de fontes independentes, autônomas e distintas, no interior da própria organização. Essa técnica procura a consistência mútua entre diferentes amostras de evidência. 

VII. Inspeção Física – exame usado para testar a efetividade dos controles, particularmente daqueles relativos à segurança de quantidades físicas ou qualidade de bens tangíveis. A evidência é coletada sobre itens tangíveis. 

VIII. Observação das Atividades e Condições – verificação das atividades que exigem a aplicação de testes flagrantes, com a finalidade de revelar erros, problemas ou deficiências que de outra forma seriam de difícil constatação. Os elementos da observação são: a) a identificação da atividade específica a ser observada; b) observação da sua execução; c) comparação do comportamento observado com os padrões; e d) avaliação e conclusão. 

VIII. Corte das Operações ou “Cut-Off” – corte interruptivo das operações ou transações para apurar, de forma seccionada, a dinâmica de um procedimento. Representa a “fotografia” do momento-chave de um processo. 

X. Rastreamento – investigação minuciosa, com exame de documentos, setores, unidades, órgãos e procedimentos interligados, visando dar segurança à opinião do responsável pela execução do trabalho sobre o fato observado.


Apresentamos acima, de forma sucinta, os conceitos de 10 técnicas de auditoria. Devemos esclarecer que as técnicas de auditoria podem ser subdivididas, didaticamente, em técnicas de coleta de dados, técnicas de diagnóstico e técnicas de evidenciação

Recentemente, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), ofereceu curso de técnicas de auditoria como requisito para ascensão profissional aos auditores governamentais do seu quadro técnico.

A aula sobre técnicas e procedimentos de auditoria governamental, com duração de 12 minutos, disponibilizada no curso do TCE-SP, está liberada logo abaixo da lista de aulas. Assista a aula gratuitamente!

Abaixo, você pode conferir as técnicas de auditoria ministradas no curso para o TCE-SP e, caso seja do seu interesse aprofundar-se no tema, nós indicamos fortemente o curso técnicas de auditoria.  Veja as aulas abaixo:


Curso Técnicas de Auditoria Governamental (5h/aula)
Aula 01 – Introdução à Auditoria Governamental (tempo: 15′:25″)
Aula 02 – Planejamento de Auditoria Governamental (tempo: 16′:15″)
Aula 03 – Técnicas e Procedimentos de Auditoria (tempo: 12′:54″)
Aula 04 – Técnica Entrevista (tempo: 12′:53″)
Aula 05 – Técnica Pesquisa (tempo: 7′:43″)
Aula 06 – Técnica Análise de Dados (tempo: 13′:59″)
Aula 07 – Técnica Painel de Referência (tempo: 11′:02″)
Aula 08 – Técnica Análise SWOT (tempo: 18′:24″)
Aula 09 – Técnica Diagrama de verificação de Risco (tempo: 15′:36″)
Aula 10 – Técnica Mapa de Processos (tempo: 6′:08″)
Aula 11 – Técnica Stalkeholder (tempo: 11′:23″)
Aula 12: Técnica Benchmarking (tempo: 10′:54″)
Aula 13 – Técnica Inspeção (tempo: 10′:54″)
Aula 14 – Técnica Observação (tempo: 10′:43″)
Aula 15 – Técnica Análise Documental (tempo: 11′:23″)
Aula 16 – Técnica Conformação Externa (tempo: 13′:51″)
Aula 17 – Técnica Indagação Escrita ou Oral (tempo: 12′:06″)
Aula 18 – Técnica Recálculo (tempo: 5′:29″)
Aula 19 – Técnica Procedimentos Analíticos (tempo: 9′:44″)
Aula 20 – Técnica Reexecução (tempo: 6′:13″)
Aula 21 – Técnica Rastreamento e Vouching (tempo: 4′:45″)
Aula 22 – Técnica Amostragem (tempo: 13′:52″)
Aula 23 – Estudo de Caso em Auditoria Governamental (tempo: 43′:42″)
Clique Aqui e Matricule-se Agora!
Curso Técnicas de Auditoria Governamental

Caso você queira aprofundamento mais completo em Auditoria Governamental, conheça nosso curso completo clicando aqui


Outros Assuntos de Auditoria: Áreas de Auditoria | Planejamento de Auditoria | Procedimentos de Auditoria | Técnicas de Auditoria |Papéis de Trabalho | Controle Social

Direito Financeiro

Cadastre-se para receber informações e novidades sobre Direito Financeiro e Administração Financeira e Orçamentária (AFO) do Setor Público.